As avós têm sempre razão!

Cresci ouvindo as minhas avós dizerem: “Mariana, filha, tens de ter mais paciência, ser menos ansiosa, as coisas têm o seu momento e não adianta tem pressa, calma filhota.”

E, nestes meus quase 30 anos de existência, sempre achei um exagero delas; como assim não ter pressa, como assim ter paciência?! Sempre achei que isso era coisa de pessoa que está cansada de lutar. Tanta arrogância a minha, tamanha falta de maturidade e experiência de vida.

A cada dia que passa, mais descubro que elas têm uma total e inquestionável razão. Que virtude essa, a da paciência. E que virtude essa da qual eu não nasci dotada.

Queremos tudo para ontem, caprichosamente do jeito que planeámos. Queremos tudo numa velocidade que não é a natural, numa velocidade que, muitas vezes, se acontecesse assim, não saberíamos metabolizar. E, embora conscientemente tenhamos essa percepção, o emocional tende a nos colocar armadilhas. Resta-nos o exercício de contrariar essa tendência. Resta-nos perceber que tudo tem um timing.

Descobri com isto, que tenho de me lembrar de todas as coisas que elas sempre me aconselharam, pois a probabilidade é que elas estejam certas. Sinto que seria burrice da minha parte, tendo descoberto isto, perder a oportunidade de aprender com quem já viveu muito mais do que eu e que ainda por cima me ama.

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

2 respostas a As avós têm sempre razão!

  1. PAI diz:

    estou todo babado, mas de maneira nenhuma admirado
    ha muitos anos que sei que escreves…infelizmente, ate agora, apenas para ti, pois penso que consideravas que eram assuntos muito pessoais…..talvez ate timidez em os partilhar……sabes que sempre respeitei essa tua decisao, tentando por vezes que mudasses de opiniao e os publicasses
    felizmente, e a partir de agora, inicias um ciclo (que espero nao interrompas) de partilhar com todos alguns textos, alguns novos , talvez outros que ja trazias na tua mente, e que sei brotam do mais profundo do teu ser
    nao tenho o dom de escrever como tu…….mas ao ler este texto e os outros, o meu coracao quase explode de felicidade e de admiracao por uma pessoa, que tambem e’, por acaso, minha filha…….amo-te e tal como comecei continuo todo babado mas de maneira nenhuma admirado ou espantado

  2. Fico extremamente feliz pelas conclusões que revelam uma maturidade que está presente e que se pressente ao estar perto de ti. A vida é mesmo assim, tudo tem um tempo e um momento, mesmo que tenhamos perdido outros momentos e tempos por termos cometido erros por falta dessa maturidade que só tempo e a experiência nos oferecem. Tal como o comentário do teu Pai, não me é estranho estes escritos e estas ideias que sempre soube estavam “escondidas” dentro de ti a aguardarem um dia para terem a liberdade de se exporem. Beijos grandes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s