Para quê brigar?!

Uma vez o DeRose esteve na nossa escola para uma conversa com os alunos e num dado momento ele disse uma coisa que até hoje não me sai da cabeça. Palavra por palavra não me lembro agora, mas o sentido era o seguinte, brigar não adianta nada, se brigar resolvesse alguma coisa todo o mundo estaria solucionado, todas as guerras terminariam em conciliação, então opte sempre por não contender.

Até hoje, diariamente me lembro do que ele falou. Já o sabia racionalmente, só que daquela vez tocou num ponto nevrálgico, encaixou, senti fisicamente o que ele queria dizer.

Brigar não adianta absolutamente nada. Na realidade, muito pelo contrário, só serve para gerar ainda mais discórdia, ainda mais mal estar e assim se vão minando e destruindo relações, amores, povos e culturas.

Queria tanto conseguir transmitir nestas palavras aquilo que descobri, pois mudou a minha vida de forma drástica.
Isso significa que nunca mais briguei ou tive vontade?! Claro que não. Mas significa que o meu objectivo, a minha meta, é um dia perder esse condicionamento que, embora insipiente, ainda é real.

Não falo de passividade, exactamente o oposto, fala de ser actuante, combativo, energético, lutador, mas não briguento, violento, impaciente, deseducado. Você pode e deve continuar a ser forte, a defender os seus ideais e pontos de vista com toda a sua alma, mas não precisa de o fazer em formato de cisão.

Pense em todas as brigas que você já teve na sua vida. Agora pense o que de produtivo resultou delas.
Não será muito mais inteligente deixar a emocionalidade de lado e, mesmo sabendo que por vezes tem razão, optar por não entrar em discussão acesa e cega?!
Não será muito mais inteligente escolher gostar, sorrir, cuidar, entender, tolerar?!

No fim das contas, tudo nesta vida é uma decisão, uma escolha baseada em valores e na qual temos de persistir para que funcione. No meu caso decidi não brigar, principalmente com as pessoas que amo. Para essas pessoas quero ser, acima de tudo, a cama fofa onde elas vão poder deitar-se no fim de um dia difícil, porque isso sim vale a pena e, isso sim, dá sentido à vida e me deixa orgulhosa do ser humano em que me estou a tornar.

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

2 respostas a Para quê brigar?!

  1. Fico muito feliz por teres por mais uma brilhante conclusão que sempre achei natural na forma de se ver as coisas, de que concerteza existe outra forma mais brilhante e interessante de se resolverem as coisas. Parabéns! Beijos grandes

  2. diz:

    saudades dos seus textos pequena.
    PensandoEstive: amo tanto vccccccccccccc

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s